Fermentec apresenta inovações e lançamentos na Reunião Anual de 2016

Henrique Amorim na abertura: tecnologia e muita pesquisa superam os entraves

Mais uma vez a Fermentec trouxe aos profissionais das suas usinas e destilarias clientes diversos dados de pesquisas e melhorias importantes que aumentaram o rendimento e a eficiência das unidades. A Reunião Anual da Fermentec foi aberta com uma homenagem a Cícero Junqueira Franco, um dos idealizadores do Proálcool que faleceu em maio deste ano. O presidente da Fermentec, Henrique Amorim, lembrou o entusiasmo, as ideias inovadoras e liderança do empresário no setor.

Henrique Amorim com a família de Cícero Junqueira Franco

Tecnologia e Resiliência foi o tema do evento que completa 39 anos em 2016. Henrique Amorim iniciou o dia de palestras relembrando alguns exemplos de desafios que foram superados na indústria, como a diminuição de terra na cana, o uso da levedura CAT-1 para reduzir o impacto do alumínio na fermentação e as leveduras personalizadas, que hoje são utilizadas por 24 unidades. Amorim ainda abordou as tecnologias ALTFERM que eleva o teor alcoólico para 12%, o ALTFERM 16, cujo teor chega a 16%.

Durante a Reunião Anual foi feito o lançamento da tecnologia StarchCane, que permite a produção paralela de etanol de cana e milho. A tecnologia foi desenvolvida pela Fermentec e patenteada em 2015. Com o StarchCane é possível manter a usina em funcionamento por 345 dias por ano. Uma das leveduras desenvolvidas pela Fermentec, a personalizada FT858L, é capaz de fermentar a glicose, a maltose e a maltotriose, promovendo uma quebra de paradigma, pois antes se pensava a fermentação com etanol de milho apenas com leveduras geneticamente modificadas. Com o subproduto do milho, o DDG, é aberta outra possibilidade de negócios, a sua venda para a alimentação, especialmente ração animal. O DDG possui alto valor proteico e pode substituir em 100% o farelo de soja e em 30% o próprio milho. A produção de etanol de milho consome menos vapor, eletricidade e água e tem payback ao redor de um ano. Todas as informações foram apresentadas por Alexandre Godoy, da Fermentec, durante o encerramento do primeiro dia da Reunião Anual.

Henrique Neto no encerramento: resiliência é o ponto chave para busca de inovações

Para o vice-presidente da Fermentec, Henrique Amorim Neto, a resiliência é o ponto chave para a busca de soluções. Ela destacou o trabalho que foi feito em uma usina no Canadá que reduziu o tempo de fermentação de 66 para 50 horas e aumentou o teor alcoólico na fermentação de 15 para mais de 17%. Todas as palestras apresentadas mostraram que com trabalho e tecnologia muito já foi feito, mas ainda há um enorme espaço para otimizar as operações, concluiu Henrique Neto.

A palestra motivacional da edição deste ano contou com o humor do jornalista Marcos Piangers, autor dos livros O Papai é Pop e O Papai é Pop 2, que está entre os mais vendidos no ranking da revista Veja. Além de escritor, o jornalista atualmente é repórter do programa Encontro com Fátima Bernardes.

 

Esta entrada foi publicada em Reunião Anual. Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>