Leveduras Personalizadas ® e a evolução durante a safra

As leveduras personalizadas  já são responsáveis por 8% da produção nacional de etanol

Leveduras personalizadas: Introdução

A Fermentec vem apostando na seleção de leveduras Personalizadas ® desde 2008 nos processos fermentativos. As leveduras Personalizadas ® são aquelas que aparecem no processo e possuem diversas vantagens. Por serem selecionadas no próprio processo da destilaria, elas estão adaptadas às condições industriais (seleção dirigida pelo processo), apresentam grande persistência e dominância, além de serem mais robustas porque têm elevado índice de implantação. Após quase 10 anos de trabalho, o número de destilarias que se beneficiam desta inovação chega a 18. Há destilarias que possuem duas, três e até quatro leveduras Personalizadas® para iniciarem a safra.

Objetivo

Monitorar as leveduras Personalizadas ®, que são utilizadas para iniciar o processo fermentativo, do início ao final da safra.

Material e métodos

O monitoramento e seleção das leveduras é realizado através de análises de cariotipagem e/ou DNA mitocondrial durante toda a safra de produção de etanol.

Resultados e discussões

De 2008 a 2016 (nove safras consecutivas), monitorando e selecionando novas Personalizadas ®, foi possível reintroduzir tais leveduras em duas unidades (em 2008) até 18 destilarias (em 2016) conforme mostra a figura 1. Sendo que há destilarias que possuem mais de uma levedura Personalizada®, como a Adecoagro Angélica (FT1920L e FT1921L), a Colorado (FT1628L, FT1629L, FT1756L, FT2251L) e a Ipiranga Descalvado (FT2292L, FT2293L, FT2332L). Isso explica um número maior de leveduras em relação ao de destilarias (figura 1) sendo que, em 2016, um total de 26 leveduras Personalizadas ® foi reintroduzido em suas unidades de origem. As linhagens de leveduras Personalizadas ® são mais robustas, resistentes às condições estressantes e competem melhor com as contaminantes quando comparadas com as linhagens tradicionais. As linhagens personalizadas têm apresentado as maiores taxas de dominância e persistência em fermentações industriais, em comparação com leveduras selecionadas e a levedura de pão, como mostra a figura 2. Consequentemente, o processo de fermentação se mantêm mais estável durante toda a safra.

Figura 1. Número de destilarias que utilizaram leveduras Personalizadas® e número de leveduras Personalizadas® selecionadas pela Fermentec e reintroduzidas nas respectivas unidades industriais durante nove safras consecutivas (2008 a 2016).
Figura 1. Número de destilarias que utilizaram leveduras Personalizadas® e número de leveduras Personalizadas® selecionadas pela Fermentec e reintroduzidas nas respectivas unidades industriais durante nove safras consecutivas (2008 a 2016)
Figura 2. Taxa de Permanência média (%) ao final da safra, das leveduras selecionadas e Personalizadas® no processo industrial durante nove safras. Fonte: Clientes Fermentec que realizaram análises de cariotipagem e/ou DNA mitocondrial de 2008 a 2016.
Figura 2. Taxa de Permanência média (%) ao final da safra, das leveduras selecionadas e Personalizadas® no processo industrial durante nove safras. Fonte: Clientes Fermentec que realizaram análises de cariotipagem e/ou DNA mitocondrial de 2008 a 2016

Em 2016, 18 destilarias começaram seus processos fermentativos com linhagens de leveduras Personalizadas ®, que foram responsáveis pela produção de 2,27 bilhões de litros de etanol, representando 8,10% da produção de etanol do Brasil (CONAB, 2017). A figura 3 mostra a produção total de etanol das destilarias que utilizaram as Leveduras Personalizadas ® para iniciarem a safra. E tem mais algum motivo importante para a destilaria que justifique investir na seleção de uma levedura Personalizada®? Sim. Baseada nos parâmetros obtidos no Benchmarking, a Fermentec selecionou os valores de RTC das últimas cinco safras para comparar unidades que utilizam leveduras Personalizadas ® em relação as que fermentam com outras linhagens (figura 4). As unidades com leveduras Personalizadas ® apresentaram os maiores valores de RTC e as fermentações foram responsáveis por parte deste aumento. Saber quais leveduras estavam no processo, que se mantiveram dominantes em toda a safra, facilitou a operação da fermentação.

Figura 3. Produção de etanol (metros cúbicos) nas destilarias que utilizaram leveduras Personalizadas® no processo industrial, durante nove safras.
Figura 3. Produção de etanol (metros cúbicos) nas destilarias que utilizaram leveduras Personalizadas® no processo industrial, durante nove safras
Figura 4. Valores médios de RTC (Rendimento Total Corrigido) nas destilarias que utilizaram leveduras Personalizadas® e nas que não utilizaram nas safras 2012/13, 2013/14, 2014/15, 2015/16 e 2016/17.
Figura 4. Valores médios de RTC (Rendimento Total Corrigido) nas destilarias que utilizaram leveduras Personalizadas® e nas que não utilizaram nas safras 2012/13, 2013/14, 2014/15, 2015/16 e 2016/17

Conclusões

A resistência às condições estressantes e a robustez das leveduras Personalizadas ® são evidenciadas na superioridade da taxa de permanência delas em relação às leveduras selecionadas (PE-2, CAT-1, FT858L, Fermel®) e de panificação em fermentações industriais. Tudo isto proporcionado pelas elevadas taxas de implantação (permanência x dominância) observadas nas últimas nove safras. Estas leveduras já são responsáveis por pelo menos 8% da produção do etanol do Brasil e as unidades industriais que as utilizam possuem os maiores índices de RTC entre os clientes Fermentec.

Referência bibliográfica

Conab boletim cana em pdf

Autores: Silene C. de L. Paulillo, Mário L. Lopes, Crisla S. Souza, Ariane M. Ferreira, Luciana P. Piccoli e Henrique V. Amorim.

Portal FT é um site da Fermentec com informações exclusivas para o setor sucroenergéticoEste artigo é uma reprodução do Portal FT, uma ferramenta da Fermentec com informações estratégicas para o setor sucroenergético

Este artigo foi publicado na edição de abril do Portal FT. Confira os outros assuntos do mês:

Frequência de amostragem de cana: estudo de caso

Trabalho demonstrou ser possível reduzir em até 20% a amostragem na unidade

Alto teor de sacarose na matéria-prima. Onde buscar?

Confira três medidas que podem explorar ao máximo o potencial produtivo da cana

Avaliação final de safra 2016/17: Eficiência Industrial RTC

Redução das perdas em águas industriais e na torta de filtro foi destaque

Esta entrada foi publicada em Por dentro da tecnologia e marcada com a tag , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe um Comentário

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>